Como retomar a vida sexual depois da maternidade

Nova rotina e infelicidade com o corpo podem afetar a relação íntima do casal
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no print
Print
Imagem: Pixabay
Imagem: Pixabay

A chegada de um bebê muda para sempre a vida dos casais. A casa deixa de ter a mesma organização, a playlist passa a ter outras músicas e as noites já não são as mesmas. O casal virou uma família e, em meio a tantas mudanças, há ainda as transformações físicas e hormonais da mãe. Como retomar a vida sexual em meio a tudo isso?

Para Carolina Freitas, mestre em psicologia e especialista em sexualidade da plataforma Sexo sem Dúvida, a retomada da vida sexual é necessária e saudável. “As alterações emocionais também interferem na sexualidade. É preciso retomar a autoconfiança, (re)conhecer o novo corpo e os novos prazeres”, explica.

A especialista reforça que é importante a mulher se sentir desejada e desejar. Isso porque ainda existem pessoas que esquecem que a mãe continua sendo mulher depois de ter os filhos.

Cirurgia plástica como forma de aumentar a autoestima

Apesar de toda felicidade com a realização da maternidade, muitas mulheres sofrem por não conseguirem ter o corpo de antes da gestação. Muitas vezes só dieta e exercícios não funcionam, já que aconteceram muitas mudanças hormonais e oscilação de peso, entre outros fatores.

O cirurgião plástico Dr. Diogo Coelho é um dos percussores do Mommy Makeover, termo pouco difundido no Brasil,  que associa procedimentos cirúrgicos para mamas (mamoplastia redutora ou mastopexia com ou sem prótese), abdômen (abdominoplastia clássica/abdominoplastia em âncora/miniabdominoplastia) e lipoaspiração (ou lipoescultura nas coxas, braços e glúteos).

As pacientes têm um perfil bem específico. Normalmente são mamães, entre 30 e 50 anos, que querem ter seu corpo de volta à forma. No entanto, não é toda paciente que pode fazer o Mommy Makeover. “O ideal é aguardar cerca de seis meses após parar a amamentação. Além disso, a mulher deve estar com o IMC abaixo de 30, deve considerar se deseja ter mais filhos e realizar exames pré-operatórios após consulta e avaliação”, explica o cirurgião.

Novo olhar para a nova vida

 “A insatisfação com o corpo novo é um fator que interfere na relação e na entrega sexual. As cirurgias plásticas e os tratamentos dermatológicos são bem-vindos, mas por si só não definem bem-estar. Se a mulher não tiver um novo olhar para a forma de viver sua nova história, o corpo novo, modelado e sem manchas também não garantirá o prazer sexual”, explica Carolina.

No primeiro momento a mulher acaba realmente dedicando sua atenção totalmente ao bebê. No entanto, com o passar do tempo é necessário aprender a equilibrar os papéis de mãe, esposa, companheira, amante, amiga e profissional. E aqui é fundamental a parceria do companheiro.

Para aqueles que perderam a intimidade e não sabem como retomar a vida sexual, a sexóloga dá três dicas:
  • Datas especiais: aproveite as datas especiais do casal para ativar memórias e facilitar a aproximação.
  • Datas comemorativas: aproveite as datas comerciais, como Dia do Orgasmo (31 de julho) e Dia do Sexo (6 de setembro), por exemplo, para sair da nova rotina.
  • Marque um encontro: retome os encontros da época de namoro ou casamento (antes do bebê). Peça para alguém cuidar do bebê por uma noite, arrume-se e prepare-se para seduzir.

Artigos relacionados