Thaís Vilarinho lança aplicativo Mãe Fora da Caixa

App gratuito permite a formação de grupos de discussão privados ou públicos
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no print
Print
Mãe Fora da Caixa
Imagem: Canva

Depois do sucesso do livro Mãe Fora da Caixa, que se tornou um best seller e ganhou uma adaptação teatral, a escritora Thaís Vilarinho anuncia o lançamento do aplicativo Mãe Fora da Caixa. A novidade criada com a colaboração do programador Felipe Martins Matos tem o objetivo de criar uma rede de apoio entre mães de diferentes faixas etárias e com as mais variadas experiências.

A nova rede social será anunciada por meio de uma série de ações especiais no Instagram @maeforadacaixa, incluindo lives com mães influenciadoras conversando sobre a importância da rede de apoio digital. “Queremos promover um espaço que estimule a troca franca, com empatia e sororidade. Quando tive meu filho, lembro do sentimento de indignação quando percebi que não se falava sobre as dores e as dificuldades da maternidade, sobre baby blues, sobre puerpério e nem sobre a mudança radical que acontece na vida da mulher que se torna mãe. Então, escrever foi necessário e terapêutico. Agora a ideia de desenvolver o app surgiu dos posts que faço nas minhas redes sociais, nos quais peço para as mães deixarem seus nomes e cidades. Vários grupos se formaram a partir dali. E, desde então, recebi várias mensagens das minhas leitoras perguntando se existia algum grupo de acolhimento”, conta Thaís.

O aplicativo Mãe Fora da Caixa terá inicialmente duas funções básicas: a possibilidade de formar grupos de discussão privados ou públicos e um canal com conteúdo de qualidade sobre maternidade, separado de acordo com as dificuldades e vivências femininas em cada fase – passando pelo desejo de ser mãe, a gravidez, o puerpério, a fase do 1º ao 6 ano de vida da criança, os filhos entre 6 e 12 anos e a adolescência.

Cuidar de quem cuida

Nessa parte de redes sociais, as mães poderão trocar fotos e textos, além de fazerem novas amizades. Para se cadastrar, é preciso apenas baixar o app (disponível para Android e iOS), fornecer o nome e uma foto, indicar em qual fase da maternidade se encontra e selecionar algumas características/experiências.

“O canal com quem administra o app é aberto, por isso, a leitora consegue nos mandar mensagens a qualquer momento. E, caso encontre conteúdo inadequado nos grupos de acolhimento, também pode fazer uma denúncia”, conta a autora.
Já a seção que cuida das publicações será produzida por uma curadoria especializada, conduzida pela comunicadora digital Gabriela Campanella, cujas ideias se alinham com as de Thaís Villarinho.

Os temas serão tratados de acordo com um padrão de qualidade e sem qualquer forma de extremismo. “Hoje em dia temos muitas regras e manuais sobre maternar que nos engessam. A ideia é evitar sair de uma caixa e entrar em outra”, acrescenta a idealizadora do projeto.

 

Artigos relacionados

Assine nossa newsletter


Siga-nos

Publicidade

Mais lidos