8 dicas para organizar o quartinho do bebê

Aprenda a organizar o espaço como uma personal organizer
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no print
Print
Imagem: Freepik
Imagem: Freepik

Organizar o quartinho do bebê é uma experiência única, em que a mãe se conecta ainda mais com o serzinho que está para chegar. É a hora de revisar tudo aquilo que foi escolhido com carinho e imaginar como ele vai ficar fofo dentro das roupinhas. Mas organizar o quartinho vai além de dobrar tudo e colocar nas gavetas. É importante pensar na funcionalidade dos espaços para que tudo esteja acessível na hora que a mãe precisar.

“As dúvidas mais comuns que recebo das mães são sobre como organizar a cômoda para tudo ficar prático, o que fazer com as roupas maiores que não serão usadas no primeiro momento e onde colocar os acessórios de amamentação e higiene”, comenta a personal organizer, Nina Lima.

Para ajudar neste desafio, a especialista listou, para o iMom, oito passos para o quarto organizado dos sonhos de toda mãe:

  1. Triagem e categorização

A mãe deve começar pela triagem de todos os itens do enxoval. Nesta etapa, caso as roupas sejam de marcas/confecções diferentes, é necessário atentar para a modelagem. Ou seja, a mãe deve comparar as peças dos diversos fabricantes e dividi-las pelo tamanho real e não pelo tamanho das etiquetas.

Depois de separar as roupas, os demais itens devem ser divididos em categorias: alimentação, amamentação, brinquedos, decoração, higiene, acessórios de passeio etc.

  1. Roupinhas

A organização das roupinhas vai depender dos móveis disponíveis. O ideal é colocar as peças em uso, aquelas do tamanho atual do bebê, na cômoda. Já aquelas que serão menos usadas, como as “de festa” ou as que amassam (camisas, vestidos etc), podem ser colocadas no varão do guarda-roupa.

Os produtos organizadores são ótimos aliados para que tudo fique no lugar certo. As colmeias, por exemplo, podem ser usadas para organizar as meias, roupinhas íntimas e mijões.

  1. Dobras

As dobras vão sempre depender da quantidade de peças e do espaço disponível. O importante para ter harmonia e aquela “cara de organizado” é manter sempre a mesma largura das dobras. Isso também vai garantir que os espaços sejam bem preenchidos. Para isso, a mãe pode comprar gabaritos profissionais ou usar pedaços de papelão. Basta cortar os moldes e usá-los como referência para as dobras.

As dobras podem seguir o formato arquivo quando forem muitas peças ou cascata, quando a quantidade for pequena.

  1. Fraldas

As fraldas em uso devem ser colocadas na primeira gaveta da cômoda ou no porta-fraldas de tecido, que fica suspenso acima do trocador. O estoque de fraldas também deve ser agrupado por tamanho para que os pais tenham visibilidade do que ainda está disponível e do que precisa ser reposto. O local ideal para estocar é o armário do quarto do bebê ou o maleiro.

Importante: o armário do banheiro não é recomendado por conta da umidade e oscilação de temperatura.

  1. Acessórios e brinquedos

Os acessórios de amamentação e os brinquedos geralmente têm tamanhos diferentes que dificultam a organização em gaveta. Uma boa solução é colocá-los em cestos ou caixas organizadoras nas prateleiras do guarda-roupa.

  1. Itens de higiene

Os itens de banho, como sabonete e xampu, podem ser deixados no próprio banheiro. Em caso de grande quantidade de produtos é indicado reservar um espaço no guarda-roupa para evitar que estraguem.

Os demais itens de higiene – como pomadas, algodão, cotonete e lenços umedecidos – devem ficar na primeira gaveta ou no kit de higiene em cima da cômoda. A primeira gaveta também é ideal para colocar tesourinha de unha, escovinha de cabelo, termômetro e chupetas.

  1. Roupas de cama e banho

O ideal é reservar um espaço para as roupas de cama no guarda-roupa do quarto do bebê, já que em algum momento pode ser necessário fazer uma “troca de emergência”. Caso não seja possível, os itens podem ser guardados com as roupas de cama da família.

Toalhas e lençóis podem ser colocados em cestos nas prateleiras do guarda-roupa para otimizar o espaço e facilitar as retiradas. Já cueiros, paninhos e fraldas de boca devem ficar sempre acessíveis. Por isso, devem ser dobrados ou colocados em colmeias nas gavetas da cômoda.

  1. Manutenção 

O segredo para manter a organização do quarto do bebê é revisar periodicamente as roupas para retirar aquilo que já não está mais servindo e incluir as peças maiores. Quando esse processo não é feito, a rotina acaba prejudicada, perde-se tempo vestindo o bebê com roupas que já não servem mais e as gavetas ficam abarrotadas.

A personal organizer reforça que, em cada fase, o bebê tem uma demanda diferente, como acessórios de alimentação ou brinquedos. Por isso, é importante fazer uma revisão dos espaços para que tudo fique acessível para os pais e para a criança. “A regra de ouro é sempre reservar 10 minutinho por dia para voltar as coisas para o lugar certo. Como a rotina com o bebê é intensa, é importante fazer isso pelo menos uma vez ao dia para que as coisas não fiquem espalhadas e a organização seja mantida por mais tempo”, explica Nina.

Artigos relacionados

Assine nossa newsletter


Siga-nos

Publicidade

Mais lidos