Desenvolvimento do bebê: de 7 a 12 meses

Conheça os principais marcos e como estimular o bebê nesse período
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no print
Print
Imagem: Freepik
Imagem: Freepik

São necessários apenas doze meses para que o recém-nascido indefeso que saiu da maternidade, se transforme em um bebê ativo e travesso. O desenvolvimento do primeiro ano do bebê é, sem dúvida, o mais surpreendente. Tanto que, muitas vezes, você vai se pegar perguntando como tudo aconteceu tão rápido, diante de seus olhos. Mas como saber se o seu bebê está se desenvolvendo adequadamente?

Embora existam alguns marcos para cada uma das fases, isso não significa que eles são atingidos à risca. Cada bebê se desenvolve no seu próprio ritmo. Ou seja, pode ser que o seu filho consiga fazer algo antes do tempo, mas deixe de fazer outra coisa da lista “oficial”. Não se desespere! Tenha em mente as principais habilidades de cada fase, aproveite cada momento e acompanhe com o pediatra para saber se tudo está dentro do esperado.

Segundo a pediatra Dra. Lílian Cristina Moreira, é nos primeiros mil dias de vida do bebê que ocorre a maior aceleração no desenvolvimento do cérebro. E esse período é determinante para a vida da criança, porque nunca mais haverá uma oportunidade tão grande para o neurodesenvolvimento. “Um cérebro bem estimulado na infância resulta em adultos mais inteligentes, mais saudáveis e com maior habilidade e equilíbrio psicoemocional”, explica.

Marcos do desenvolvimento do bebê de 7 a 9 meses
  • Cria vínculos com adultos familiares;
  • Geralmente tem medo de estranhos;
  • Mostra preferências por certos brinquedos;
  • Entende o que é “não”;
  • Emite muitos sons diferentes como “mamamama” e ”bababababa”;
  • Imita sons e gestos;
  • Aponta as coisas com os dedos;
  • Brinca de esconder e achar o rosto;
  • Coloca objetos na boca;
  • Faz “movimento de pinça” para pegar objetos pequenos;
  • Consegue se sentar sem apoio;
  • Começa a engatinhar;
  • Fica de pé com apoio.
Como estimular o bebê de 7 a 9 meses
  • Converse e leia livros com figuras coloridas;
  • Faça brincadeiras com “minha vez, sua vez”;
  • Descreva o que está vendo com detalhes de cores e formas;
  • Fale o nome dos objetos que ele apontar;
  • Imite os sons de suas palavras;
  • Empurre bolas para frente e para trás para ensinar causa e efeito;
  • Ensine a colocar brinquedos dentro e fora de uma caixa;

Nessa fase os pais devem observar como o filho reage às pessoas e ficar sempre por perto, uma vez que ele começa a se movimentar cada vez mais e precisa se sentir seguro. E como bebês adoram rotinas, também é importante manter os horários de banho, alimentação e sono.

A médica reforça, ainda, que neste período é importante fornecer bastante espaço, sempre com segurança, para o bebê se movimentar, brincar e explorar.

Marcos do desenvolvimento do bebê de 8 a 12 meses
  • É tímido ou nervoso com estranhos;
  • Demonstra medo em algumas situações;
  • Chora quando a mãe ou o pai saem de perto;
  • Possui pessoas e objetos preferidos;
  • Repete sons ou reações para conseguir atenção;
  • Levanta os braços e as pernas para ajudar na hora de se vestir;
  • Brinca de “esconder e achar o rosto”;
  • Responde a pedidos simples;
  • Balança a cabeça para dizer “não”;
  • Balança a mão para dizer “tchau”;
  • Diz “mama” e “papa”;
  • Tenta dizer as palavras que os pais falam;
  • Explora objetos de diversas formas (bate, balança ou arremessa);
  • Acha objetos escondidos com facilidade;
  • Sabe identificar objetos;
  • Imita gestos;
  • Bate dois objetos um contra o outro;
  • Segue instruções simples;
  • Fica de pé com apoio e dá alguns passos com ou sem apoio.
Como estimular o bebê de 8 a 12 meses
  • Passe mais tempo parabenizando um bom comportamento do que punindo um mau comportamento;
  • Conte o que você está fazendo com detalhes;
  • Leia diariamente e peça para que ele vire as páginas;
  • Descreva com detalhes os objetos que ele aponta;
  • Dê potes, panelas ou instrumentos musicais pequenos para estimulá-lo a fazer barulho;
  • Ofereça brinquedos com cores, formas e texturas diferentes;
  • Evite brinquedos com pilhas que estimulam pouco o bebê.

Como o bebê nessa fase começa a explorar cada vez mais os ambientes, os pais devem manter o local seguro e estar sempre por perto. Este é o momento de colocar travas, protetores de cantos e portas de segurança, para evitar acidentes mais sérios. Além disso, é imprescindível manter produtos de limpeza, de lavanderia, utensílios de cozinha e remédios fora do alcance.

O que acontece se o bebê não é estimulado adequadamente

Os bebês que não são estimulados adequadamente podem perder habilidades já desenvolvidas e apresentar atrasos nas habilidades social, de linguagem, de comunicação, psicomotoras e cognitivas no geral. ”Eles também terão dificuldade em desenvolver pensamento lógico, o que afeta a capacidade de resolver problemas, refletir e aprender coisas novas”, finaliza a pediatra Lílian Cristina Moreira.

Artigos relacionados